segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Mapas da alma

Um comentário:

Zeze disse...

Ainda bem que os mapas da alma não têm fronteiras! Que ninguém as invente!